Veja o que fazer para se preparar para os novos processos seletivos de trabalho

Os processos seletivos para vagas de trabalho em empresas têm sido realizados cada vez mais de forma virtual. Apresentações e entrevistas de vídeo e envio de currículo on-line estão se tornando regra nas disputas por vagas. Em 202, em plena pandemia de covid-19, um levantamento realizado em parceria pelas empresa Catho, Gelatina, Sólides e Yube apontou que a porcentagem de estabelecimentos que realizavam recrutamento on-line quase dobrou durante os primeiros quatro meses da pandemia: subiu de 23% para 42%.

Para Carolina Martins, psicóloga e especialista em recursos humanos (RH) da CMF Carreira, a pandemia acelerou esses processos digitais para um caminho sem volta. “Com a decretação do isolamento social, os processos seletivos precisavam continuar acontecendo e a única saída era conduzir processos remotos. Com o retorno do trabalho presencial, alguns processos voltaram a ser realizadas presencialmente, mas muitas empresas ainda seguem com a modalidade remota por conta das facilidades tanto para o departamento de RH quanto para os candidatos”, argumenta.

Um dos efeitos imediatos nos processos seletivos é a diminuição do recebimento de currículos impressos pelas empresas. “A logística para o currículo que é deixado na recepção da empresa chegar até o RH é grande e muitas vezes ele é perdido no caminho. Outro fator que contribui para a diminuição dos envios foi a criação dos banco de dados digitais que as empresas têm utilizado para otimizar a triagem”, afirma.

Nesses novos processos virtuais, o candidato precisa ficar atento às palavras-chaves colocadas para cada vaga e ter uma série de atitudes se quiser conquistá-la. “Além do currículo enviado pela internet, as empresas têm solicitado aos candidatos que façam vídeos de apresentação. Por meio do vídeo é possível perceber mais características do profissional e também existem ferramentas de inteligência artificial (IA) que fazem a etapa da seleção, inclusive alguns softwares são preparados para avaliar microexpressões e tonalidades da voz”, esclarece Carolina.

Ela acrescenta que as ferramentas virtuais usadas para as entrevistas de vídeo fazem testagens técnicas e comportamentais. “Elas ajudam o RH a identificar as competências necessárias nos profissionais. Testes psicológicos também são aplicados quando existem psicólogos na equipe de RH. Como os vídeos têm tempo limitado, aspectos como capacidade de síntese, comunicação, tendenciosidade e sinais que apontem a presença de competências necessárias para a vaga costumam ser avaliados”, explica.

Entre os processos que costumam ser aplicados está a gamificação. Carolina avalia que não é necessário se preparar para ele. “Essa técnica é usada para que o candidato tenha uma experiência melhor com a empresa. Com o aumento dos processos remotos a necessidade de trabalhar na experiência do candidato também cresceu. Áreas com alta demanda de profissionais de TI, são as que mais usam gamificação nos processos para manter os candidatos engajados e atrair mais talentos”, afirma.

Segundo ela, com as novas práticas, o candidato deve buscar estabelecer uma relação de aderência com a empresa. “É um dos pré-requisitos mais importantes durante o processos seletivo. Isso ocorre porque o fit cultural entre candidato e empresa contribui muito para um bom clima organizacional e para a diminuição da rotatividade no trabalho. Além disso, profissionais que se identificam com a empresa, a equipe e a liderança produzem mais”.

Para quem planeja participar de processos seletivos, Carolina recomenda ter cadastro em redes específicas voltadas para a carreira. “É fundamental também estar atento ao bom uso do Linkedin, pois a pandemia também potencializou o uso da plataforma e aumentou consideravelmente a quantidade de processos seletivos conduzidos por lá. E não esqueça que as habilidades comportamentais têm um peso fundamental para o atual momento do mercado e principalmente para o futuro dele”, conclui.

Algumas empresas solicitam vídeos aos candidatos, nos quais avaliam expressões faciais e até tom de voz.

Seja criterioso ao elaborar seu currículo: O currículo deve ser direcionado à vaga almejada, com destaque para as suas qualidades e experiências. Lembre que as empresas estão usando cada vez mais plataformas com inteligência artificial (IA) que detectam e separam os perfis de candidatos que elas desejam.

Estude a empresa e a vaga almejadas: Apesar das mudanças nos processos seletivos, é necessário conhecer ao máximo a empresa na qual você quer trabalhar e a vaga que ela disponibiliza. Assim, você garante o mínimo de interação com a empresa e isso conta pontos positivos no processo seletivo.

Teste as plataformas usadas: Ao saber qual plataforma de vídeo será usada teste-a de antemão. Faça o login sempre com uma conta profissional em seu nome. Confira se o celular, tablet ou computador, a conexão com a internet, a câmera e o microfone estão funcionando para evitar interrupções.

Prepare-se para a entrevista: Vale treinar antes, em frente ao espelho, o que você vai falar. Escolha um ambiente adequado, com boa iluminação e silencioso para transmitir um vídeo de qualidade. Prefira usar roupas de cores neutras. Depois de saber qual é o código de vestimenta (dress code) da empresa, você pode até optar por um estilo mais informal, mas sem exageros.

Seja criterioso ao elaborar seu currículo: O currículo deve ser direcionado à vaga almejada, com destaque para as suas qualidades e experiências. Lembre que as empresas estão usando cada vez mais plataformas com inteligência artificial (IA), que detectam e separam os perfis de candidatos que elas desejam.

Estude a empresa e a vaga almejadas: Apesar das mudanças nos processos seletivos, é necessário conhecer ao máximo a empresa na qual você quer trabalhar e a vaga que ela disponibiliza. Assim, você garante o mínimo de interação com a empresa e isso conta pontos positivos no processo seletivo.

Teste as plataformas usadas: Ao saber qual plataforma de vídeo será usada, teste-a de antemão. Faça o login sempre com um conta profissional em seu nome. Confira se o celular, tablet ou computador, a conexão com a internet, a câmera e o microfone estão funcionando para evitar interrupções.

Prepare-se para a entrevista: Vale treinar antes, em frente ao espelho, o que você vai falar. Escolha um ambiente adequado, com boa iluminação e silencioso para transmitir um vídeo de qualidade. Prefira usar roupas de cores neutras. Depois de saber qual é o código de vestimenta (dress code) da empresa, você pode até optar por um estilo mais informal, mas sem exageros.

Desenvolva a sua visão

Se você quer desenvolver sua carreira, faça como milhares de pessoas que estão buscando orientações baseadas na palavra de Deus. Participe do Novo Congresso para o Sucesso, que ocorre às segundas-feiras em todas as igrejas Universal.

Fonte: Folha Universal, 11 de Dezembro de 2022, Páginas 20 e 21.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *