O relacionamento com o cliente deve ser cultivado até depois da compra para que ele se lembre da marca.

Questionar se o cliente tem sempre razão na hora de atendê-lo é um assunto discutível. O que não está em debate, no entanto, é a importância dele para o seu negócio. Ele é a mola mestra e a razão de ser de qualquer empreendimento. Por isso, fortalecer o relacionamento entre o cliente e a empresa é fundamental para quem busca sucesso empresarial. Mas como fazer isso? Como saber o que o cliente está buscando e tentar relação de parceria e gratidão mútua que possa ainda lhe dar meios para identificar novas oportunidades para o seu negócio?

Para Guilherme Rosolia, especialista em marketing digital, o empreendedor deve aplicar estratégias para que o cliente confie mais naquilo que ele faz e nos produtos que oferece: “elas servem para que você maximize suas vendas diretas e saiba quanto essa pessoa vai gastar ao longo do tempo ao fortalecer esse relacionamento, que é a parte do lifetime value (LTV, ou seja, quanto de verba esse cliente investiu em você, na sua empresa e nos seus produtos ao longo de um tempo). Quanto mais ele consumir com você em um ano e quanto mais ele confiar em você, melhor será para o seu produto e para o seu serviço”, analisa.

Para gerenciar esse relacionamento, ele destaca que uma das principais estratégias é usar o sistema CRM. “Humanizar a estratégia de CRM, trabalhando de um para um, operação de CRM e que realmente pilote a rotina de disparos ou de mensagens”.

De acordo com Rosolia, é necessário trabalhar para resguardar e fortalecer esse relacionamento entre o cliente e a marca. “O ideal é que você sempre esteja preservando a relação com esse cliente, dando para ele novos materiais, novos itens, novos conteúdos, novas dicas e fazendo com que ele sempre se lembre que a sua marca existe. Dependendo do nicho, a abordagem pode mudar. Para cada tipo de produto existem algumas estratégias e, por isso, o que você precisa, em princípio, é educar a equipe para vender”, orienta.

Segundo ele, é nesse ponto que entra em uma etapa de blog de conteúdo: “é ali que você vai basicamente informar os principais benefícios e diferenciais do seu produto ou serviço. O objetivo é mais educar do que efetivamente comercializar. Então, você tem que apresentar realmente diferenciais e os benefícios de maneira isolada para conseguir fazer com que o consumidor aprenda por que o seu produto é melhor e não o do seu concorrente”, argumenta.

O ideal é que você sempre esteja preservando a relação com esse cliente, dando para ele novos materiais, novos itens, novos conteúdos, novas dicas.

Também é necessário que o empresário aprimore o seu entendimento sobre o consumidor no sentido de compreender quando ele vai comprar o produto ou o serviço de que precisa. “Isso vai fazer parte de um etapa de qualificação. Por exemplo, normalmente, quem compra determinado item pode estar em um momento de mudança de cada, em busca de experiências ou querendo suprir algum desejo. Para que você faça a melhor venda possível, terá que entender qual é o momento que aquela pessoa vive ao fazer a compra do seu serviço ou produto”, explica.

Rosolia complementa que existem inúmeras ferramentas que podem auxiliar o empreendedor a atender as expectativas dos clientes: “Há mais de 500 ferramentas na internet no mercado atualmente que atendem a necessidades muito específicas e, por isso, é preciso analisar qual é a ferramenta que melhor atenderá à necessidade daquela marca, baseado no momento que ela vive. Vai ter diferença entre empresas B2B (que vendem produtos / serviços para pessoas jurídicas) e B2C (que disponibilizam soluções para pessoas físicas). Então tem que se alinhar um pouco em relação a cada nicho e cada objetivo”, conclui.

O empreendedor precisa conhecer a periodicidade com que o cliente adquire seu produto ou serviço.

Relacionamento com Deus

Milhares de pessoas estão aprendendo a desenvolver o seu relacionamento com Deus para alavancar seus negócios. Faça como elas e participe do Novo Congresso para o Sucesso, que acontece em todos os temples da Universal todas as segundas-feiras.

Conheça as abordagens e estratégias mais usadas para atingir esse objetivo

Estude o comportamento do consumidor: O que você sabe sobre o seu público? Para ter essas informações, faça pequenas pesquisas para identificar o que ele consome ou que produtos e serviços comprará. Idade, sexo e preferências são pontos de partida para conseguir dados que o ajudarão a criar um atendimento qualificado.

Saiba ouvir: Para construir um relacionamento adequado é necessário dar protagonismo ao cliente. O vendedor não precisa pressioná-lo com argumentos fantasiosos para vender mais. Saber ouvir é essencial e, por isso, a abordagem deve ser ponderada, racional e proativa.

Atenda às necessidades do cliente: O cliente é a prioridade e as necessidades dele devem ser encaradas como oportunidades para que a sua empresa evolua. Não deixe de registrar as demandas solicitadas por ele e de trabalhar para atendê-las sempre da melhor possível.

Humanize o atendimento: Crie um atendimento humanizado, com cordialidade e eficiência, em que o cliente se sinta sempre bem-vindo e a sua empresa se torne parceira para atendê-lo. Assim, você gera fidelização. Contudo, para que isso aconteça, é preciso fazer mais do que o trivial no seu atendimento.

Treine sua equipe: Para desenvolver hábitos saudáveis e ter uma equipe realmente preparada, o segredo é um só: investir em treinamento. Com tempo e muita repetição de processos, você poderá ensinar a equipe a atender bem o cliente.

Faça contato periódico: Além das redes sociais e e-mails, você pode usar softwares para gerir o relacionamento com o cliente. Uma das opções é usar o sistema CRM (Custome Relationship Management). Ele reúne o histórico de todas as ações realizadas com o cliente e gera relatórios completos.

Fonte: Folha Universal, Domingo, 25 de Dezembro de 2022, Páginas 20 e 21.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *