Saiba quais estratégias usar para que o calendário seja seu aliado na hora de vender

Sabe o que grandes eventos sazonais, nacionais ou internacionais, como feiras e jogos olímpicos, por exemplo, e datas comemorativas têm em comum? Muitos se repetem periodicamente, promovem interação entre as pessoas e, às vezes, até têm o objetivo de esclarecer quanto a temas relacionados à saúde ou a causas importantes. Além disso, quando usados de forma correta e criativa pelo empreendedor, eles podem ser excelentes oportunidades para promover o negócio e alavancar vendas, pois ajudam na divulgação espontânea de marcas e produtos junto aos clientes.

Para Juliana Segallio, de 40 anos, consultora de marketing do Sebrae-SP, muitas datas promovem a interação social. “Elas são importantes culturalmente para estar com a família, como o Natal e o Dia das Mães e dos Pais. Já a Copa do Mundo de Futebol e a Black Friday, por exemplo, são grandes eventos que têm um apelo comercial muito forte. A Copa é importante até para quem não gosta de futebol, pois cultural e socialmente faz parte do hábito do brasileiro; e a Black Friday, que foi importada, já adquiriu relevância ao longo do tempo aqui no Brasil”, avalia.

“O empresário deve avaliar a relação de cada evento com o seu negócio antes de criar as promoções de venda.”

Ação planejada
Contudo, mesmo para datas e eventos já consolidados, é preciso preparação para “surfar” corretamente na onda deles. “É consenso que, quanto mais se planejar a utilização das datas com antecedência, mais aumentam as chances de bons resultados. Não há uma regra para isso, mas planejar um mês antes é legal. Se você não fizer um bom planejamento, a execução pode ser ruim e o resultado não será bom. É preciso observar aspectos financeiros, desde saber o custo de produção (se tem claro na sua operação o cálculo da precificação) até a otimização de estoque (se há algo parado que pode ser vendido com desconto). É importante sempre usar o bom senso e não deixar de entender que o consumidor é ávido, muitas vezes, pelas coisas do momento”, diz.

Ela explica que é necessário estabelecer a relação entre o seu negócio e as datas que podem ser usadas. “Datas que sugerem viagem podem ser usadas por agências de turismo. A Páscoa pode ser usada pela loja de chocolates para divulgar seus produtos, mas o empreendedor também não precisa ficar necessariamente preso às datas conhecidas no calendário. Se ele tem um salão de cabeleireiros, por exemplo, pode se organizar para comemorar o aniversário do estabelecimento e criar ações para atrair o cliente”, afirma.

Por isso, Juliana recomenda que o empreendedor tenha cautela ao se estruturar para usar as datas estrategicamente. “Ele tem que ter cuidado na loja física, ver qual será o agrupamento de produtos nas vitrines, se serão separados por tamanho e se a comunicação visual está bonita, além de estabelecer qual será a política de trocas, se o estacionamento perto da loja é facilitado, se a equipe que atende está adequada, quais os horários de atendimento e como está a loja on-line. Observe que frete grátis atrai muito o cliente, mas tem um custo que pode ser diluído no preço de outros produtos”, observa.

“A organização antecipada e a análise dos custos e do mercado garantem mais retorno financeiro.”

Internet sem ilusão
Para quem quer vender pela web, ela aconselha a não se iludir. “As pessoas acham que tudo vai ser mostrado na internet gratuitamente, mas não. Elas precisam investir em anúncios. As plataformas mostram quem paga para aparecer. Basta fazer qualquer tipo de pesquisa no Google para verificar isso. Sem investimento, o algoritmo só mostra o seu negócio para quem está na sua bolha. O Tik Tok hoje dá uma entrega bacana, mas, para isso, tem que ser feita uma construção de conteúdo relevante sob a perspectiva do cliente”, diz.

Juliana reforça ainda que o empreendedor deve gerir corretamente o seu negócio e não pode perder de vista quem é o seu público. “Ele tem que perceber que o negócio serve para atender o cliente e, por isso, tem que ter uma obsessão em conhecê-lo e ter interesse genuíno pela perspectiva dele. Além disso, o empreendedor precisa também cuidar do lado financeiro e ter disciplina nos seus lançamentos para sempre equilibrar o negócio”, finaliza.

Sintonia com Deus
Milhares de pessoas estão constatando que é importante estar em sintonia com Deus na hora de enfrentar os desafios do empreendedorismo. Faça como elas e participe do Novo Congresso para o Sucesso, que ocorre às segundas-feiras em todas as igrejas Universal.

Veja alguns pontos a serem observados:

Faça um cronograma: Verifique quais datas têm ligação com o seu negócio. Elas podem ser internacionais, temáticas, festivas ou relacionadas a campanha de saúde, por exemplo. O interessante é ser criativo ao usá-las para que possam dar visibilidade ao seu empreendimento.

Planeje com antecedência: Conheça o seu estoque, saiba quanto você pode gastar sem comprometer suas reservas e se precisa fazer algum investimento. A gestão correta do seu negócio influenciará diretamente nas suas decisões.

Conheça o seu público: Saiba o que o seu cliente quer para atendê-lo melhor. Algumas datas são oportunidades para atraí-lo e fidelizá-lo. Quando você oferece o que ele está buscando, certamente ele comprará de você mais de uma vez, além de indicar o seu serviço a outras pessoas.

Use a internet: Criei conteúdos que possam impulsionar suas ofertas, gerar valor para o cliente e ajudá-lo a vender presencialmente ou on-line. Para ter engajamento, faça posts periódicos e invista em redes que evidenciem seus produtos e promoções para aquela data.

Ofereça algo concreto: Invente kits temáticos e dê descontos relacionados à data comemorativa. Faça promoções progressivas (aquelas em que a porcentagem de desconto aumenta se o cliente comprar mais de um produto). Ofereça vale-presente para os indecisos e não cobre frete para compras via internet.

Cuide bem dos clientes: Liste os contatos de quem já comprou com você e faça disparos assertivos de e-mails. Coloque-se à disposição para servir seu cliente e mostre as soluções que sua empresa tem para o problema dele. É sempre mais fácil manter um cliente antigo do que conquistar um novo.

O empreendedor tem que perceber que o negócio serve para atender o cliente e, por isso, tem que ter uma obsessão em conhecê-lo. Juliana Segallio, consultora de marketing do Sebrae-SP.

Fonte: Folha Universal – Domingo, 09 de Outubro de 2022 – Pág 20 e 21.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *